16/01/2017

MORTAL KOMBAT (1994) - Paul W. S. Anderson / Crítica


Data: 

29 de setembro de 1995 
(1h 40min)

Direção: 
Paul W.S. Anderson

Elenco: 
Christopher Lambert
Robin Shou
Linden Ashby
Cary-Hiroyuki Tagawa
Chris Casamassa
Talisa Soto
Bridgette Wilson
Trevor Goddard
François Petit

Gênero: Luta, Fantasia

Nacionalidade: Estados Unidos

MORTAL KOMBAT de 1995 é considerado ainda único filme baseado em videogame que deu certo no cinema. A obra foi um sucesso de bilheteria. A história fala sobre um torneio que ocorre de dez mil anos de artes marciais que decide os destinos do universo. Quem ganha pode dominar outras dimensões.


A trama segue o guerreiro Liu Kang (Robin Shou), o ator Johnny Cage (Linden Ashby) e a soldada Sonya Blade, (Bridgette Wlson), Esses heróis são guiados pelo deus do trovão Raiden (Christopher Lambert) em uma jornada para combater o mago do mal Shang Tsung.(Cary-Hiroyuki Tagawa).


Os jogos de videogames tem um roteiro repleto de personagens e histórias que prendem a atenção fácil, fácil. Mas infelizmente não é isso que acontece na maioria das vezes... De vez em quando aparecem bombas do mais alto escalão por aí como por exemplo, Super Mario, Tekken, Warcraft, Angry Birds, Max Payne, Alone in The Dark, Silent Hill, Doom" e Street Fighter.


O Filme teve a direção de Paul W.S. Anderson, um dos diretores mais comerciais de todos os tempos. Um filme bastante honesto, considerando o orçamento e as limitações técnicas da época; sem falar da música tema, que fica na minha cabeça até hoje. Um tecno citando o nome de todos os personagens do jogo com a voz do narrador do jogo e finalizando com o grito: M-O-R-T-A-L K-O-M-B-A-T ! ! ! ! !


Uma coisa que se pode dizer de Paul W. S. Anderson é que, ele não é o pior cineasta do mundo, três dos seus maiores sucessos comerciais, Mortal Kombat, Resident Evil e Alien vs Predador ganharam continuações, mal dirigidas por outras pessoas, e todas são inferiores aos filmes originais.

O filme olhado por certa ótica é bem fraquinho, já que a canastrice encorpora em todos os atores do filme, inclusive Christopher Lambert, (Imortal de novo como o deus Trovão) os efeitos especiais não são revolucionários e o roteiro adaptou muito bem algumas coisas, (Principalmente a relação entre Subzero e Scorpion) mas o filme conta com vários acertos.

A direção de arte é de qualidade, recriando com fidelidade o mundo de Outworld, a ilha e todos os outros cenários. A edição dinâmica do filme não deixa a projeção ficar parada em nenhum momento nos suas horas 1 hora e 41 minutos de duração. E as cenas de luta muito bem coreografadas com destaque da trilha sonora que abrilhanta cada vez mais essas lutas.


Outros personagens dão a cara aqui como Kano (Trevor Goddard), Reptile (Keith Cookie), Goro (Um animatrônic que não convence muito) e Kitana (Talisa Soto). (Muitos dizem que esse MORTAL KOMBAT tem os elementos do segundo jogo).


MORTAL KOMBAT é um filme feito para os fãs da saga do comsole que conseguiu ser 90% fiel a historia do jogo, mesmo não tendo os famosos FATALITYS e tendo sua censura livre para atingir um publico maior, consegue entregar a melhor adaptação de um jogo para videogame até hoje.


NOTA: 8


PONTO POSITIVO: Adaptação e trilha sonora, cenas de luta


PONTO NEGATIVO: Diálogos fracos, animatronic do Goro


Cicero Durães 
20/01/2017